Páginas

sexta-feira, 25 de março de 2011

Identidade da Bíblia


“Porque a palavra de Deus é viva, e eficaz, e mais penetrante do que qualquer espada de dois gumes, e penetra até à divisão da alma, e do espírito, e das juntas e medulas, e é apta para discernir os pensamentos e intenções do coração”. (Hebreus 4:12)

Dez tribos de Israel foram conquistadas e levadas para Assíria em 722 a.C.
Em 582 a.C. as duas tribos de Judá foram levadas cativas para Babilônia.
Quando o império da Babilônia conquista Judá, Jerusalém é queimada e o templo é demolido. O povo de Israel fica no cativeiro durante 70 anos, cumprindo-se a profecia de Jeremias 25:11-12;29:10 e a de Daniel 5:25 a 31. Daniel: (da tribo de Judá) chegou a uma posição bem elevada. Um dos postos mais elevados do reino. Ele em seu livro conta as suas como ele chegou a este posto elevado. Conta as suas experiências.
 Depois destes anos, uns 50.000 judeus retornaram a sua Pátria  conforme o edito do rei Ciro,rei da Pérsia, que chegou ao poder depois de subjugar o povo Babilônico.

Esdras: O livro nos conta o regresso de um grupo de judeus para Jerusalém sob a liderança do governador Zorobabel. Do capítulo 1 a 6 de acordo com o decreto do rei da Persa (Ciro, Ele conquistou a Babilônia. Estabeleceu uma política de retorno dos exilados para suas pátrias. Enviou também o Zorobabel ( governador) e do sacerdote Jesua .Eles começaram a reedificar Jerusalém iniciando pelo templo mas, a obra foi suspensa pelos visinhos que eram inimigos.  O rei Ciro financiou o projeto e devolveu os artigos de ouro e prata que Nabucodonosor havia tirado do templo.) Durante este período foram postos os alicerces do templo e restaurado culto antigo.
 Em Isaías 44:28 o profeta identifica Ciro pelo seu nome, e como aquele que daria início a libertação dos judeus do cativeiro, isto mais ou menos 200 anos antes do nascimento de Ciro.
Podemos ler além de Esdras, Neemias e Ester sobre os profetas Ageu, Zacarias e Malaquias.

O livro de Esdras termina com o regresso do outro grupo sobre a liderança deles, no capítulo sete versos dez.

Neemias: é o último livro de história do VT. Em ordem cronológica. Ele levou o terceiro grupo judeu de volta para Jerusalém. Neemias ficou como governador e reconstruiu os muros da cidade. Malaquias profetizou nesse tempo e apoiou a Neemias.
Na bíblia Hebraica os livros de Esdras e Neemias formam um só livro, e narram o regresso do povo escolhido, abrangendo um período de 100 anos. No livro de Esdras enfoca a volta do ponto de vista eclesiástico e Neemias do ponto de vista civil.

O pecado no cativeiro
Apesar de todos os sofrimentos, o que culminou o cativeiro do povo de Judá na Babilônia, eles não aprenderam nada do que Deus lhes havia ensinado através dos profetas. Os judeus não tinham temor a Deus; eram duros de coração, rebeldes e obstinados, totalmente envolvidos com a idolatria, mesmo quando estavam no cativeiro (Ez. 2:3 a 4;14:3).

Pecado na restauração
Um dos pecados mais graves foram os casamentos com ímpios. Como disse, Israel pouco aprendeu com a amarga experiência do cativeiro. O grupo que voltou para Palestina abandonou O Senhor sem demora, casando-se com os ímpios cananeu que habitavam a Terra.
O segundo grupo, que regressou com Neemias, até mesmo jurou cumprir a lei, mas logo esqueceu disso, violando o sábado e se casando com ímpios (Ed.9:1 a 2;Ne.9:1;10:29;13:15 a 30).A situação se agravou sobremaneira. Houve crescente corrupção e apostasia do sacerdócio da aliança levítica, violentamente denunciados por Malaquias, o último profeta enviado por Deus (Ml.3:7 a 10).Chegaram a oferecer a Deus ofertas de pão contaminado,sacrifícios de animais cegos,doentes e defeituosos.Acabaram se afastando por completo do Senhor (Ml.1:7 a 14).
Houve então 400 anos de silêncio de Deus, conhecido como o Período Inter-bíblico. Deus se calou 400 anos, a partir deste profeta, até o surgimento de João Batista. Nesse tempo,quando Deus se calou, a Palestina estava sob o domínio dos persas, dos sírios e dos romanos.

Dos anos 175 a.C. sob o domínio de Antíoco Epifânio, houve revoltas por parte dos judeus. Alguns heróis fizeram nomes, tais como os filhos do sacerdote Matatias. O principal deles foi Judas Macabeu, que chefiou uma rebelião santa contra o imperador e seus exércitos. Eles queriam obrigar os judeus a adorarem Baco, um falso deus do vinho.

Contudo, quase a maioria dos judeus já havia apostatado eram os escribas e os fariseus que se dirigiam a nação quando Jesus nasceu e se revoltou. Conforme o Messias denunciou, esses líderes eram hipócritas, orgulhosos e injustos. O principal pecado do povo judeu de então foi dar ouvidos às mentiras deles, crucificando o seu Messias e Rei.

O julgamento da nação judaica
O Juízo divino sobre a nação judaica aconteceu em 70 d.C.aproximadamente 40 anos após a crucificação de Jesus conforme Ele mesmo profetizou (Lc.21:20 a 24).A destruição de Jerusalém se deu pelos exércitos romanos. Provavelmente, morreram mais de um milhão de judeus, sendo o restante disperso pelo mundo. Nestes dois mil anos as sucessivas as gerações judaicas posteriores foram espalhadas por cerca de 120 países, ficando sem pátria. Moisés predisse esse desastre (Dt. 28:25).
Depois de muita luta contra o domínio da Inglaterra na Palestina, em 14 der maio de 1948, Ocasião em que a ONU (Organização das Nações Unidas) David Ben Gurion, que se tornou primeiro ministro, declarou independência do NOVO ESTADO DE ISRAEL. Um brasileiro, embaixador, Oswaldo Cruz, deu o voto minerva, para que se formasse a nação de Israel. Foi o início da ressurreição física de Israel. Desde então, os judeus começaram a voltar para sua nova pátria de todas as partes do mundo, cumprindo-se a profecia da palavra de Deus. (Isaías 43:5 - Não temas, pois, porque estou contigo; trarei a tua semente desde o Oriente e te ajuntarei desde o Ocidente. Ezequiel 36:24 - E vos tomarei dentre as nações, e vos congregarei de todos os países, e vos trarei para a vossa terra.Temos também referências Bíblica em Ezequiel 37:12 a 14;39:27 a 29.)
A volta do povo foi em Guerra dos seis dias-1967 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário

Google Analytics Alternative